Designers projetam para o que não importa

Designers projetam para o que não importa

DESIGN É A CAPACIDADE DE MODIFICAR OS AMBIENTES PARA SATISFAZER NECESSIDADES E CRIAR SIGNIFICADO John Haskins   Se essa definição do design estiver próxima da correta, então estivemos fazendo um péssimo trabalho nos últimos 100 anos, pelo menos. Em todos os aspectos....
Viver, fazer, morrer – desfazer

Viver, fazer, morrer – desfazer

Quem presta atenção na maneira como mudamos nossa relação com o tempo nas últimas décadas deve ter percebido outro fenômeno. Com a aceleração exponencial com que estamos mergulhando no oceano tecnológico, nossa tolerância e paciência com coisas (antes) banais está...
Arte: onde estão os marginais?

Arte: onde estão os marginais?

Tem sempre alguns poucos dizendo aos outros tantos quais são as normas. Acontece nos condomínios e repartições públicas tanto quanto na ciência, ou veja só, na arte. É um fenômeno social que acontece em muitas áreas. Conforme o tempo passa, um determinado segmento se...
Ocupe o presente

Ocupe o presente

É MUITO MAIS FÁCIL IMAGINAR O FIM DO MUNDO QUE IMAGINAR O FIM DA ORDEM ATUAL Michael Hardt Quais os sintomas de uma nova ordem? Sabemos o suficiente sobre os processos históricos para saber se estamos à beira de uma nova ordem, uma revolução? Certamente teríamos...
Criatividade ocupa espaço

Criatividade ocupa espaço

COMO CONSTRUIR UM LUGAR QUE ESTIMULE A CRIATIVIDADE?   Não é de hoje que o local de trabalho de artistas e pessoas consideradas criativas causa fascínio. Todos pensam encontrar nesses lugares algo que os empreste o que admiram em seus donos. Ou talvez queiram ser...
Criatividade é um trabalho coletivo?

Criatividade é um trabalho coletivo?

É POSSÍVEL PARA A MULTIDÃO CRIAR ALGO DE QUALIDADE?   A multidão de dados e de participantes já é realidade. Com novas tecnologias de inter-conexão e redes de informação, crescem as possibilidades para o uso dessa multidão como fonte de multidados. O termo...
Contar uma história muda com a história

Contar uma história muda com a história

AS NARRATIVAS DÃO SENTIDO ÀS NOSSAS VIDAS   Um homem do neolítico, esbaforido, pula pedras e arbustos com grande agilidade. Entre folhas e pedregulhos, foge de uma besta imensa, quase dez vezes maior que ele. Quando se esconde em uma rocha elevada, avalia sua...
Apenas começamos a alimentar nossa realidade

Apenas começamos a alimentar nossa realidade

VIVEMOS EM UM PROGRAMA DE COMPUTADOR? SE NÃO, QUANTO TEMPO ATÉ ISSO SE TORNAR REALIDADE?   Há alguns milhares de anos, o ser humano começou a moldar o ambiente e fazer uso de objetos para ganhar vantagem evolutiva. Chamamos isso de tecnologia. Os objetos e...
Guarda-cabos

Guarda-cabos

Uma forma prática de enrolar e guardar cabos. O cabo seria feito com uma espécie de zíper cujo trilho é moldado com a própria borracha de isolamento do cabo e apenas um fecho para que se faça um movimento contínuo em...
O futuro da música é o passado

O futuro da música é o passado

PELA PRIMEIRA VEZ EM 100 ANOS O ARTISTA TEM A CHANCE DE TOMAR AS RÉDEAS DO MERCADO DA MÚSICA   Na virada do milênio, um palpite bateu à porta de Shawn Fanning e ele criou o Napster. Usando tecnologias de rede, o aplicativo fazia algo tão simples, mas tão simples...
Design da Paranóia: as imagens do coletivo

Design da Paranóia: as imagens do coletivo

No século XVI, Giordano Bruno ampliou a teoria de Nicolau Copérnico de que a Terra não era o centro do universo, como pregava a Igreja Católica. Essa era uma mudança tão grande de paradigma que séculos se passaram até que suas ideias fossem, finalmente, aceitas. Foram...
Holocracia – o fenômeno dos coletivos

Holocracia – o fenômeno dos coletivos

Assim como muitas organizações coletivas que florescem atualmente, os coletivos povoam centros urbanos, trazendo novas perspectivas para a criatividade.  Pode parecer um fenômeno recente, talvez surgido com as manifestações culturais das décadas de 60 e 70, mas a...