Azulejos

Data
Nov 4, 2009 7:43 PM (GMT)
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Vinte e quatro azulejos tem o porvir do mundo nenhum alento porém de que sejam alinhados ou sejam vinte e quatro Empilhados ao meridiano imaginário trazem desenhos e enigmas esmaltadas alegorias de todos que já viveram Decide agora o artífice à muralha colossal no assento da vida o dispor de seu calhau