Carregador

Data
May 30, 2021
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Eu sou o vidro e venho de longe carregado por mim e meu ajudante assim caminhamos – eu, de costas tropeço refletidas vezes e vejo me vejo-me a imagem do mundo tremer Vez ou outra enxugo minha testa e tudo fica por um triz Vês o outro quando assim estás por traz do pó e da gordura da cegueira e da tontura vês o outro mas não aonde vais