Outras calçadas

Data
May 23, 2019 11:33 AM (GMT)
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Cada vez que respira sua casa dói que pulmões têm paredes e vícios, quadros surdos, cantos encardidos Acordou na rua e viu seu reflexo em uma placa de trânsito Ousou cantar Não Se somasse vontades fome, morte, sexo, vida passada: vinte e um passos em uma outra calçada