Abruras

Gavetas traquejantes e seu jogo de cintura: Que vieste ver, homem?, além de teu torpe coma induzido, vieste pegar mangas maduras na tua água-furtada urdida? Do chão, do subsolo crescem os pães dourados outrora mudas antes mesmo plantas e árvores derrubadas por ti Ao móvel infinito das gavetas suplico: Tivesse chaves cantariam a mim? e Não; ao seu semblante não há concessões houvesse pazes haveria um trinco