Griso

Data
Apr 26, 2020 11:12 PM (GMT)
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Os cabelos são oleosos entre as mãos e assim são nos cantos das paredes o que você achava ser sombra Que o mais se produz a vida é óleo a untar poros e porões de navios quiçá verem-se livres os mares a besuntar jantares e motores desconfortáveis a tamborilar entre coceiras dos pés no piso frio e pontes esse óleo é nosso sumo percebe? se esvai pelo chão choroso some não o vemos mais como a ti não pude não o vemos mais vai por baixo senão ao til, ao cume