Gula

Data
Apr 29, 2015 5:49 PM (GMT)
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Para Julia e Chris Que engasgo me vem por vezes sozinho agachado em minha garganta padeço. Esqueço. Daí você chega, daí sinto que garganta nenhuma me tem nem de moscas ou baleias profundas, que luzes, que cócegas! Nasço profundo por vezes Caço meu fundo, desabrocho cem vezes cada segundo vezes milhares de meses E os engasgos são senão meu calo gostoso E com a mesma garganta ferida engulo todo seu riso guloso engulo-me-lhe