Cunhas

Data
Jul 19, 2020
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Em multilago me afogo São tantos e minha água é aflita pois de nenhum deles pinga Num inspirar milagroso sorvo unhas cunhas a atravessar-me a bica até o centro da vida até o centro da ida