Distrair

Data
Sep 9, 2008 11:08 AM (GMT)
Categoria
texto
Autor
Rodrigo Franco

O que pensa quem se distrai? Ao futuro se lança, como ao passado; a única coisa que distrai o íntimo é tanto o passado e o futuro, por nenhum mero cotidiano pára o tempo em seu curso. Vidas fossem balas ou bolhas sua angústia seria a mesma, rasgando coisas e rasgando-se - caindo antes de chegar. Ao distante leva o que tem, mas deixa tudo. Ao voltar traz o que não tinha, mesmo poeiras ou certezas, para acalmar ou decidir ou duvidar ou insistir - e ser. Teria a mesma opinião se não tivesse se distraído, porém mais pobre. É mesquinho quem não se distrai por si e se entrega à razão da proporção da alma para a vida. A alma não tem porporção. A vida não tem fim. Nessa evolução, uma distração separou os homens dos outros animais.