Simulatos

Data
Jan 16, 2021
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Expias as simulações onde os desejos são secos natimortos Saboreias histórias insones de autocomplacência e hormônios e homônimos salivação Perfazes o transe ante os reinos que derrubarias Vives mil vidas cronometradas de mosca Testas mil contendas e doces Mas nem telas mirabolantes após séculos de aventura salvam as cores do último ilugar onde humanos irão desexistir