Caminho das flores

Ser homem é querer o caminho de flores algo doce, o sentido quando melhor não tê-lo, melhor ser tido Não é viver o bruto; é  muito muito antes cultivar o brilho Não é viver do roto dos sinos do antigo bronze: ser o sino e ser o bronze Boa dádiva, um destino tão cruel que a maior crueldade é também a mais delicada