Beijo

A menina deu-lhe um beijo e correu correu, por tudo que é mais sagrado, chorava dava sua inocência, rasgava abraçava o profano, mas no meio do rosto molhado um sorriso de uva um achado, uma alma