Julgados

Julgados, todos com a corrediça que range tange dentes, maltratados estão nos fialhos do chão Como queriam estar lisos de seu trabalho que não é trabalho nem cortesia não sabem que é Suas palmas são menos que vulgares menos que sujas fossem sujas teriam juízo de valor Tal qual que nem pena lhes sentem os que passam não os sentem sentem muito