Sebe

Data
Sep 3, 2018 11:08 PM (GMT)
Categoria
poesia
Autor
Rodrigo Franco

Barulhos sôfregos miasmas e reticências O que não se ocupa, cede Estão como mortos os bichos da sebe observam nossos buracos escuros pincelam nossos quês São só mosquitos são só sentimentos só seres

e picam